Não quer que o seu filho tenha asma? Adote-lhe um cão!

O risco de sofrer desta doença desce para 15% nos miúdos que vivem com pelo menos um cão em casa.

Os resultados são do maior estudo feito sobre o tema – decorreu entre 2001 e 2010, na Suécia – e revela que os miúdos que vivem com cães têm menos probabilidade de vir a sofrer de asma. A explicação está nas mudanças que estes animais provocam nos micróbios que vivem no intestino humano, permitindo o desenvolvimento de anticorpos que combatem certas alergias, como ao pêlo de cão.

Desenvolvido na Universidade de Uppsala, Suécia, o estudo contou com a participação de mais de um milhão de crianças habitualmente expostas a cães, para perceber se tinham desenvolvido asma. Os resultados permitem concluir que ter um cão em casa reduz em 15 por cento a possibilidade de ter asma. Mas tal só acontece se a exposição aos cães acontecer antes de as crianças desenvolverem a doença.

Não é a primeira vez que esta teoria vem confirmada em estudo. A própria investigadora que liderou o projecto, Tove Fall, disse que foi motivada por estudos que demonstravam que as crianças que crescem em quintas têm menos riscos de vir a sofrer de asma.

“Quisemos perceber se a teoria se confirmava para crianças que viviam com animais em casa”, disse a investigadora em comunicado, acrescentando que foram tidos em conta os factores genéticos da doença: “compensámos com outros factores como a presença de asma nos progenitores, zona de residência e estatuto socioeconómico”.

 

7b274e8f8a4e1a09be7de7fc1afad5a7
a32e6cf4730df6e65a35fecdf8f493be f94d5bfbd44ab58727a7ea46a0972bc5 92b57eb0325f262c635da257476bc75a 8c65b26efd61d36123b1cc6e756e7cdb 96827d0dfdd59afa1828257942b7595e

Vê Também

Cães acordam bebé de 15 meses para irem brincar durante a noite

Os pais de Chloe, uma menina de 15 meses, ficaram perplexos com a forma como …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *