Madrasta de Gabriel Cruz confessou o crime

A suspeita do crime que vitimou Gabriel Cruz confessou perante a Guardia Civil o assassinato do menino de 8 naos. Ana Julia Quezada levou as autoridades a um aterro sanitário onde escondeu a roupa da criança, avança a estação de rádio Cadena Ser.

A mulher esteve a ser ouvida pelas autoridades, na presença dos seus advogados, e ao fim de cerca de duas horas de interrogatório confessou ter tirado a vida ao pequeno Gabriel.

A razão do crime não foi revelada, mas a imprensa espanhola já revelou que a madrasta estaria a planear regressar à República Dominicana, mas Ángel Cruz, o pai de Gabriel, não se queria separar do filho.

Ver imagem no Twitter

Ontem a Guardia Civil levou Quezada à propriedade dos avós paternos para um registo ocular, e depois para o domicílio do casal, onde foi repreendida por um grupo de vizinhos que tentaram atacá-la.

No local juntaram-se dezenas de moradores, que aguardavam a saída de Ana Julia, e quando a suspeita saiu, acompanhada pela polícia ouviu a multidão em fúria a gritar “criminosa”.

Ver imagem no Twitter

Hoje, no funeral do menino, a mãe de Gabriel Cruz fez uma curta declaração aos jornalistas à saída da Catedral de La Encarnación, em Almería, onde se realizou a cerimónia fúnebre do menino de oito anos, onde agradeceu, emocionada, todo o apoio que recebeu.

A mãe agradeceu todas as mostras de apoio, recebidas pessoalmente, e através da internet, até mesmo detalhando uma delas:

“Ontem recebi um conto, que não sei quem escreveu, mas que dizia que, na verdade, não tínhamos perdido, e que o meu filho ganhou, porque a bruxa má da história tinha desaparecido. O meu menino ganhou. Sabemos que ele está no céu, a brincar com os seus peixinhos”.

O pai, Ángel Cruz, também agradeceu o apoio, enquanto se ouviam desejos de “força”

Vê Também

Jovens tailandeses fazem homenagem ao mergulhador que morreu no resgate

As 12 crianças e o treinador presos na gruta de Tham Luang, na Tailândia, durante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *