Recusa vender flores para um casamento gay

Recusa vender flores para um casamento gay

Recusa vender flores para um casamento gay

Barronelle Stutzman
Tudo começou em 2013 quando a empresária Barronelle Stutzman, dona duma empresa de venda de flores conhecida como, (Arlene’s Flowers) se recusa a elaborar um trabalho a um casamento gay, por ser uma senhora de convicções religiosas muito fortes.
Ela explicou ao casal que não aceitaria o convite porque o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo ia contra as suas crenças religiosas e ela mesma aconselhou uma outra florista para o casal.
Roberto e Curt (o casal), não gostaram da recusa por parte da florista de 70 anos, e decidiram a processar em tribunal dizendo que a negação por parte Barronelle  é completamente ilegal.
O casal homossexual está a pensar pedir uma indemnização, mas a florista já se preparou e através de um site de angariações de fundos já consegui juntar mais de 130 mil dólares…
Veja o vídeo e não deixe de comentar a sua opinião…

Vê Também

Dia Mundial do Trânsito e da Cortesia ao Volante

O Dia Mundial do Trânsito e da Cortesia ao Volante celebra-se anualmente a 5 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *