Vive sozinho há 28 anos numa ilha aqui bem perto, e as fotografias são de cortar a respiração

Chama-se Mauro Morandi, tem 79 anos, e vive sozinho na ilha de Budelli, no mediterrâneo, desde 1989.

Cansado da vida urbana, quis fugir para a Polinésia, mas acabou por ficar “perto” de casa.

Em Budelli, na Sardenha, Itália, encontrou o que queria: uma ilha só para si, e para alguns turistas que, de vez em quando, ali atracam para conhecer o “paraíso”, e procurar a famosa Spiaggia Rosa (praia rosa).

Desde que chegou à ilha, é o único habitante e agora usa as redes sociais para mostrar as paisagens do seu dia-a-dia, e que são de cortar a respiração.

“Sempre fui uma criança rebelde, acho que fugi de casa pela primeira vez aos 9 anos”, disse Morandi à CNN.

Na escola não tinha paciência para os professores. Quando se tornou adulto sentiu-se marginalizado pela sociedade.

Quando chegou pela primeira vez a Budelli, ficou fascinado pela ilha com uma praia rosa, e decidiu ficar aqui.

Morandi tornou-se no guardião oficial da ilha, monitorizando a manutenção de Budelli e, a princípio, evitando conscientemente os turistas no verão.

Herdou um barraco em ruínas onde o ex-zelador tinha vivido, e que tem sido a sua casa desde então.

“Nos primeiros anos eu fiquei muito distante”, lembra Morandi. “Eu não queria comunicar com ninguém que viesse para ver a praia rosa, e curti toda essa beleza sozinho”.

Com o passar dos anos, Morandi amadureceu.

“Eu sentia-me um pouco egoísta e queria partilhar com o mundo todo o que considero uma das grandes belezas da natureza”, diz.

“Porque acho que, como Dostoiévski, só a beleza pode salvar este mundo da destruição feita pelo homem”.

Morandi começou envolver-se com os turistas que paravam em Budelli nos seus passeios de barco pelas sete ilhas Maddalena.

Agora dá passeios e palestras nos meses de verão. Diz que faz um esforço especial para falar com as crianças.

Preocupa-se com o meio ambiente – e protege rigidamente A “Spiagga Rosa”, que devido à erosão do turismo, tem sido isolada desde a década de 1990. Agora os visitantes caminham pela praia, mas deixando a sua famosa areia intocada.

“Eu sentia-me um egoísta e queria partilhar esta grande maravilha natural com o mundo”, revelou.

Morandi começou a contactar com os turistas que visitaram a ilha, e hoje em dia até dá passeios na ilha.

Graças ao Wi-Fi que recentemente ficou disponível na ilha, ele também pode começar a partilhar as imagens que capta nas redes sociais.

Desta forma, ele tornou-se uma atração. “Os turistas vêm aqui para conhecer aquele homem louco, que mora aqui sozinho”.

Vê Também

Bebé diz primeira palavra depois de ouvir Cristina Ferreira gritar “a resposta está CERTA”! Confira o vídeo partilhado pela apresentadora!

Cristina Ferreira voltou a responder, de forma brilhante, a quem a critica pelo “tom alto” …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *