Saiba como cuidar da pele consoante as sua idade

Antes dos 25 anos

Segundo os especialistas, quem deseja amenizar os efeitos do tempo deve começar a cuidar da pele o mais cedo possível. “O ideal é iniciar os cuidados ainda na adolescência, com o uso diário do protetor solar e higienização diária levando em consideração o tipo de pele de cada um. A partir dos 20 anos é possível acrescentar alguns ativos e tratamentos estéticos que devem mudar em cada fase da vida”, aponta Bruna Caetano, esteticista do Fit Body Pilates Spa & Estética.

A radiação ultravioleta é o principal fator externo que contribui para o envelhecimento da pele, por isso, é importante prevenir a sua ação desde a infância através do uso diário do filtro solar. “A idade em que a gente toma mais sol é na infância, na adolescência, pois está mais exposto a atividades ao ar livre. Essa primeira década de vida vai refletir a década seguinte, quando vão aparecer os sinais de envelhecimento, e os primeiros são as sardinhas”, explica Christiane Gonzaga.

Aos 25 anos:

De acordo com a dermatologista, a chegada dos 25 anos deve trazer consigo o uso de cremes à base de vitamina C, que não contêm uma formulação muito agressiva e possuem ação antioxidante, ajudando as células a se manterem saudáveis. Nesta idade, a pele ainda sofre pouco com os sinais do tempo, se mantendo firme e viçosa, mas é preciso manter cuidados diários para que ela não comece a registrar já as marcas de expressão.

É importante manter um ritual de limpeza, lavar o rosto pela manhã para remover a oleosidade natural da pele, retirar os resíduos acumulados ao longo do dia e aplicar o protetor solar”, recomenda Bruna Caetano. No caso de pessoas que apresentam um pouco mais de manchas ou cicatrizes de acne, tratamentos como peeling de diamante, limpeza de pele e máscaras hidratantes podem ser boas opções.

Aos 35 anos

É nessa fase que a pele começa a perder elasticidade, colágeno e hidratação natural, mas tudo isso ainda pode ser evitado com alguns rituais simples de beleza. “A mulher precisa investir em procedimentos que estimulem mais colágeno para garantir o rejuvenescimento facial”, afirma Bruna. A partir dessa idade, podem ser inseridos na rotina de cuidados com a pele os hidratantes com ácido hialurônico e cremes rejuvenescedores com retinol. Como a maior preocupação fica por conta das manchinhas, Christiane Gonzaga recomenda a associação entre filtro solar, antioxidante e creme clareador.

De 45 anos em diante

A partir dos 40 anos, diversos problemas cutâneos começam a surgir, como a flacidez, a perda de volume e as linhas de expressão que ganham mais espaço no rosto. A boa notícia é que não faltam tratamentos estéticos para combater as rugas existentes, prevenir o surgimento de outras e dar mais firmeza e hidratação à pele do rosto.

Dos 45 anos em diante pode-se dar início ao uso de tratamentos mais fortes com ácidos específicos para o combate a rugas e marcas de expressão. Cremes rejuvenescedores que estimulem a renovação celular também são aliados no combate às olheiras profundas, rugas e “bigode chinês”. Para o tratamento da flacidez, algumas pessoas já começam a recorrer a procedimentos como preenchimento com ácido hialurônico, botox e laser.

 

Fonte: gnt.globo

Vê Também

Jovens irmãos perdem o pai, e ficaram a saber que a mãe tem um mês de vida pela frente

Dois adolescentes enfrentam agora a dolorosa luta da sua mãe contra o cancro, apenas algumas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *