10 factos curiosos do Bugatti Veyron

10 factos curiosos do Bugatti Veyron

O Bugatti Veyron é indiscutivelmente um marco da industria automóvel, que levou a física e engenharia a um nível nunca antes alcançado.  Todo esse desenvolvimento só foi possível graças ao poderia financeiro e tecnológico do grupo  Volkswagen que adquiriu os direitos financeiros da Bugatti em 1998.

Durante todo o processo de desenvolvimento surgiram inúmeros contratempos, como seria de esperar dada a envergadura e dimensão do projecto. Neste artigo vamos enumerar 10 factos curiosos sobre o Bugatti Veyron e perceber o porque de praticamente não ter um rival, 10 anos depois do seu nascimento.

Bugatti Veyron destaque

O chefe de desenho do Veyron foi Hartmut Warkuss, ficando o exterior a cargo de Jozef Kabaň da Volkswagen enquanto que Wolfgang Schreiber esteve encarregue do departamento de engenharia.

O nome Veyron nasce em homenagem ao engenheiro e piloto da Bugatti Pierre Veyron vencedor das 24 Horas de Le Mans em 1939 ao volante de um Bugatti. O “EB” evoca o nome do fundador da Bugatti Ettore Bugatti, enquanto que o 16.4  é indicativo dos 16 cilindros e dos 4 turbos que este alberga.

A transmissão era extremamente desenvolvida para a época visto já ser de dupla embraiagem, e como ponto de comparação o Lamborghini Aventador ainda não utiliza uma transmissão de dupla embraiagem.  As trocas de velocidade são realizadas em menos de 150 milissegundos e toda a sua estrutura é feita em magnésio.

  Os custos de manutenção de um carro deste calibre são a medida da sua complexidade e passam facilmente a barreira do razoável, um transmissão nova (abordada no 3º ponto), custa a melódica quantia de 90.000.00 €, os pneus são  Michelin PAX e um conjunto de 4 é nada mais nada menos que 45.000.00 € tendo estes de ser calçados na sede da Bugatti em França, que acrescenta mais 58.000.00    a factura, pois só a Bugatti realiza este serviço.

Até nas coisas mais simples o Veyron é diferente do carro comum, possuindo 10 radiadores para arrefecer o seu temperamento!

3 radiadores estão destinados ao arrefecimento dos turbos/ intercoolers;

3 radiadores para o motor;

1 radiador para o sistema de ar condicionado;

1 radiador para o óleo da transmissão;

1 radiador de óleo para o diferencial;

1 radiador de óleo do motor.

  Segundo o grupo Volkswagen a versão de produção do Veyron tem 1001CV de potência e gera uns incríveis 1.250 N.M de binário, mas, segundo os funcionários da Bugatti essa medida foi um pouco modesta visto que a potência real que verificaram foi de 1020CV alcançados as 6.000 RPM. Mas como havia ligeiras diferenças de motor para motor o grupo  Volkswagen anunciou 1001CV, parecem suficientes.

A sua velocidade máxima de 405km/h o Veyron inspira 45.000 litros de ar por minuto, para terem um ponto de comparação, é a mesma quantidade de ar que um ser humano inspira em 4 dias!

A sua velocidade máxima os pneus do Veyron mantêm-se intactos durante 15 minutos, felizmente o deposito com 100 litros de capacidade do Veyron dura uns estonteantes 12 minutos, impedindo assim uma tragédia. Está tudo matematicamente calculado.

O deposito de combustível que mencionamos no ponto número 8 demora 8 dias a ser soldado, bem mais tempo do que demora a ficar vazio;

10º O Veyron é constituído por 3 partes, partes essas que estão unidas por apenas 14 parafusos. A sua construção demora 6 semanas, muito aquém do tempo que demora construir um carro comum que é apenas de 1 dia.

Bugatti-Veyron_1

Outro dado curioso é o património que em média cada proprietário do Veyron possui:

” A clientela da Bentley (que é rival direta da Rolls) e da Bugatti são muito diferentes. O cliente Bentley tem, em média, oito carros. O cliente da Bugatti tem em média 84 carros, três jactos e um iate. “

Bugatti-Veyron-pink

Perante todos estes factos, não há como ficar indiferente a um feito como o Veyron. Escreveu história, por si só, no asfalto.

Vê Também

WhastApp Status: aplicativo ganha recurso igual ao Snapcha

Ele vai permitir compartilha imagens, GIFs e vídeos que sumirão em 24 horas. O WhatsApp …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *