“O Rapaz do Caixote de Madeira” – Leon Leyson

O_Rapaz_Do_Caixote_De_Madeira

“O Rapaz do Caixote de Madeira” – Leon Leyson

Sinopse: Leon Leyson tinha apenas dez anos quando os nazis invadiram a Polónia em 1939 e a sua família foi forçada a viver no gueto de Cracóvia. Neste seu livro de memórias, Leon começa por nos descrever uma infância feliz, na sua aldeia natal e felizmente para a família, o seu caminho cruzar-se-ia com o de Oskar Schindler que os incluiu na célebre lista dos trabalhadores da sua fábrica. Na altura com apenas 13 anos, Leon era tão pequeno que tinha de subir para cima de um caixote de madeira para chegar aos comandos das máquinas. Ao longo desta história, que reproduz com autenticidade o ponto de vista de uma criança, Leon Leyson deixa-nos entrever, no meio do horror que todos os dias enfrentavam, a coragem, a astúcia e o amor que foram necessários para poderem sobreviver.

Opinião:  Gostei muito deste livro, porque se destaca pela diferença de temas normalmente abordados nestes relatos, que se centram sobretudo no período decorrido durante a Segunda Guerra, em como sobreviveram os judeus aos campos de concentração e/ou guetos. Mas, no “O Rapaz do Caixote de Madeira”, podemos encontrar não só essa, mas também outras abordagens, tais como, a descrição do ambiente vivido pelos judeus no período pós-guerra, em que estes eram olhados com desconfiança e vistos como marginais da sociedade. E para além disso, relata a experiência de ter sobrevivido ao holocausto graças à generosidade e bondade de um homem, que colocou a segurança e a vida dos outros primeiro que a sua: Oskar Schindler.
Um relato emocionante e comovente, contado na primeira pessoa por Leon Leyson.

Vê Também

Professora realiza ensaio sensual para comemorar seu divórcio e elevar autoestima

Todo divórcio é uma boa notícia – uma dura e dolorida boa notícia, mas ainda …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *